Apesar do afrouxamento das medidas de isolamento social para evitar o contágio, a realidade de muitas noivas que tinham o casamento agendado para 2020 é o adiamento. Se você teve que adiar o seu casamento, já deve ter conferido as dicas que demos nesse post, mas também vai querer conferir como tem sido a experiência de outras noivas.

A Elis Lavanholi estava com o casamento marcado para 28 de março de 2020 e precisou adiar o casamento. À princípio, remarcou para 17 de outubro, mas com a evolução da pandemia, o casal já adiou novamente a data, que agora será em março (como queriam inicialmente), mas de 2021.

Como foi a decisão de adiar (na prática e emocionalmente)?

O casamento é um dos momentos mais importantes e esperados para a maioria das pessoas, é uma decisão que envolve muita expectativa e mudança em nossa vida, além de todo o tempo e energia dedicados aos preparativos, portanto não foi uma decisão fácil. À medida que a situação da pandemia evoluía no Brasil, vimos que o adiamento seria inevitável. Nossa cerimonialista @abarcaroloassessoria nos aconselhou a alterar a data antes do decreto do governador, e o suporte dela foi imprescindível nesse momento de tomada de decisão! Logo em seguida, fiquei tranquila com a decisão e já comecei a pensar no que gostaria de fazer diferente na nova data!

Como foi a experiência com os fornecedores?

Não tivemos nenhum contratempo. Todos foram bastante flexíveis, afinal foram todos afetados por esta situação sem precedentes. Não havia outra alternativa para nós ou para eles!

Para você, o que é mais difícil nesse momento? E qual conselho você dá para outras noivas que estão passando pelo mesmo que você?

Acredito que a incerteza quanto à estabilização dessa situação. Entre as principais lições deste momento, a pandemia nos fez rever nossa vulnerabilidade e nos mostrou como às vezes confiamos demasiadamente naquilo que não pode nos oferecer segurança. Até março, todos tínhamos planos, projetos. Hoje, já perto do segundo semestre do ano, nada se concretizou. Que aprendemos como são supérfluas as “seguranças” nas quais nos fiamos e que não temos o controle de tudo nas mãos. Não podemos fazer as coisas meramente pela nossa vontade. Nem tudo na vida vai acontecer da forma como gostaríamos, nossa natureza humana é limitada. Nenhum país ou autoridade, por mais influente ou rico que seja, conseguiu até o momento encontrar uma cura ou vacina para um vírus microscópico. Que isso nos ensine a sermos mais humildes e a crescer interiormente. As circunstâncias vão mudar, e certamente teremos a oportunidade de viver nosso grande dia de forma ainda mais especial, com um sentido muito maior!

Você fez (ou vai fazer) alguma coisa na antiga data do casamento, para ela não passar em branco? Se sim, o que você preparou?

Não fizemos nada diferente na data, mas sempre guardarei o dia como especial. Ele também tem um significado, nada é por acaso.